Desinformação sobre a febre amarela coloca macacos em perigo

por Prefeitura publicado 06/02/2017 10h55, última modificação 06/02/2017 11h04

Com o crescente número de casos de febre amarela nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, bem como a grande quantidade de informações equivocadas sobre o real transmissor da doença, muitas pessoas estão acreditando que o macaco é o responsável por esta situação. O fato é que os primatas também são vítimas da doença, assim como os humanos.

A febre amarela é transmitida apenas pelo mosquito, e os primatas comportam-se sentinelas, ou seja, sinalizam a presença do vírus, e por estarem mais expostos aos mosquitos são afetados antes dos seres humanos. Sem a presença desses macacos não teríamos como saber e prevenir a doença, antes dela chegar em áreas urbanas.

Desta forma, graças ao número de primatas que vivem em nossas matas conseguimos saber quando a doença iniciou, e assim promover campanhas de vacinação contra a febre amarela, antes que vire epidemia.

Não mate ou mal trate os primatas, eles são vítimas e nos avisam sobre a proliferação da doença. Além de ser um animal silvestre protegido por lei, com pena de seis meses a um ano de detenção.

 

OS PRIMATAS SÃO TÃO VÍTIMAS DA FEBRE AMARELA QUANTOS NÓS.

PROTEJA O SEU ANJO DA GUARDA.

MACACO É ANIMAL PROTEJIDO POR LEI, DENUNCIE QUALQUER TIPO DE AGRESSÃO E MAUS-TRATOS AOS ÓRGÃOS AMBIENTAIS.

 

Matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar é crime com pena de detenção de seis meses a um ano, e multa.